A Guerra das Sombras – O livro de Dinaer

bEstava em Apucarana, observando a estante de livros do meu primo, quando descobri a existência desse livro. Estava em busca de algo para ler, mas como nunca tinha ouvido falar de “A Guerra das Sombras” ou de Jorge Tavares, decidi que não daria nem uma segunda olhada.

Só que meu primo percebeu que eu queria pegar um livro, e enquanto avaliava-os para chegar a uma decisão em relação a qual eu iria gostar, pegou “A Guerra das Sobras – O livro de Dinaer” e me entregou, dizendo que eu acharia interessante. Também ressaltou que o início era um pouco estranho e difícil de entender, mas depois ficava legal. Ou seja, não sabia nada além disso quando comecei a ler o livro.

Não cheguei a ler naquela dia, pois já era tarde, e no outro, estaria viajando de volta para casa, então demorou um pouco para que eu abrisse o livro e descobrisse mais sobre o enredo. Só que quando  o fiz, tive certa convicção de que não iria me arrepender. Meu primo tinha razão, no início achei o livro confuso, não conseguia entender muito bem quem era o narrador. Parecia uma espécie de narrador-personagem-onisciente, mas aos poucos, tudo foi se encaixando.

Pois bem, chega de enrolação. O livro se passa em outro mundo, onde existe um lugar chamado “Terra das Sombras” que é divida em Terra do Fogo, Terra da Àgua, Terra do Vento, Terra da Pedra, Terra do Aço e Terra do Tempo, sendo que cada uma delas tem o seu senhor (ou senhora), mas elas todas estão sobre o domínio do Larcon.

Nesse contexto, o senhor dos filhos do fogo, Zairom Guenor fez uma viagem a Naquicaron (a “capital”) com seu filho Rairom (que no momento tinha quatro anos. Ele também tinha outro filho, Tairom, um bebê na época), pois o Larcon já o convidava a tempos. Devo ressaltar que as relação entre Zairom e o Larcon não eram muito amigáveis, por isso aquele relutava tanto em relação a visita.

a

Resumindo, lá ocorre uma reunião em que o senhor dos filhos do fogo (com a ajuda de Quiarom, senhor dos filhos da água) persuade os outros convocados a votarem a favor da abolição da escravatura dos alguianos em vez da “remoção do excesso” deles que o Larcon sugeria. Então este, não conformado, prometeu vingança a Zairom.

Anos depois, Rairom possui dezesseis anos e estava se dedicando às artes místicas. Além disso, estava prestes a ser avaliado para entrar na Academia. É aí que a história realmente começa. Antes da sua avaliação com Diom Silai, o garoto revela que não estava conseguindo se concentrar devido à um sonho que tivera na noite anterior. Então, assim que o teste havia terminado, o mestre, em tentativa de ajudá-lo a compreendê-lo, entra em sua mente para que ele volte ao seu sonho. No entanto, chegando ao final, coisas entranhas aconteceram. O garoto, ainda adormecido, comeceu a flutuar e a dizer palavras em um idioma desconhecido. Quando voltou a si, Diom preferiu não mencionar o caso. Mal o garoto imagina os conflitos que estavam por vir e a relação que o sonho tinha com o seu destino.

Bem, para não correr o risco de espalhar mais spoilers, apenas direi que o livro relata dois conflitos, um que ocorre no mundo mortal, e outro, entre forças sobre-humanas, sendo que Rairom tem relação com eles.

Devo deixar claro que gostei muito desse livro. Em termos de escrita, o considerei altamente satisfatório, fazia um bom tempo que não encontrava algo assim. Além disso, os personagens são bem humanos, todos tem suas boas e más características, o que faz com que seja possível tentar  compreendê-los, sentir diversas emoções durante a narrativa, e não apenas amá-los ou odiá-los. Outro ponto positivo é o fato de que não o considerei previsível, o que me deixou ainda mais animada ainda para continuar lendo. Para o caso de alguém ler, devo avisar que “A Guerra das Sobras” se divide em quatro volumes: “O livro de Dinaer”, “O livro de Ariela”, “O livro de Laios” e “O liro de Iazmein”. Para conferir mais informações sobre os livros, é só acessar o site “aguerradassombras.com”.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s