Pensamentos nem tão soltos sobre os protestos

brNem ia escrever este texto mais. Acho que é porque a minha opinião ainda não estava totalmente formada quanto ao assunto e não queria sair por aí repetindo o que os outros dizem, como vi várias pessoas fazendo.

Primeiramente, quero deixar BEM claro que sou “a favor” do povo protestar e reivindicar aquilo que deveria ser dele.

Ok. Mas se eu fosse falar sobre o assunto não seria apenas isso que realmente importa? Não.

Se você chamar alguém para conversar sobre isso com você, vai provavelmente descobrir algumas falhas nessa coisa toda. E não estou falando apenas dos problemas relacionados à depredação, da conduta exagerada da polícia em muitos protestos e a questão da Copa (que nem vou discutir aqui, de tanto que já foi falado, ou seja, a abordagem será outra). Ou apenas da maneira como a televisão tem mostrado o ocorrido, embora faça parte.

br1

Bem, os objetivos poderiam ser um pouquinho mais específicos, não é? Caso eu pergunte a alguém o motivo das manifestações, alguém já vai chegar e levantar a bandeira do “não são só 20 centavos. É pela educação, saúde, transporte, infraestrutura, etc”. Ótimo! O Brasil precisa disso mesmo! Mas tem como você ser um pouquinho mais claro quanto às suas exigências? Poderiam escrever tudo o que a gente quer de forma bem clara e apresentar ao governo, por exemplo (e continuar com o descontamento, protestos, entre outros, até conseguir).

No entanto, algo que torna um pouco difícil fazer algo do tipo é o fato de que estão caracterizando tudo, pelo menos na televisão pelo que eu assisti, como obra do “Movimento Passe Livre”, que quer a redução das tarifas de ônibus e a proposta de um sistema público de transporte. Até certo ponto foi assim, mas agora é algo do interesse de todos. Ah, e não é uma questão de “a direita usurpou o movimento mimimi”, está mais para “por que todo mundo, independente da posição política(religiosa, se é feminista, gay, chato, legal, tudo ao mesmo tempo), não se une em busca de algo(s) bacana(s)? É que sabe, ambos os lados ficam reclamando do país toda hora e seria legal agir :)”. E infelizmente, toda a mistura faz parecer que os protestos estão um pouco sem rumo e sem objetivo definido.

br2

(Aviso: os próximos 2 parágrafos tratam de questões que me irritam e que são mais “internetizadas”, leve isso em conta)

Além disso, o facebook me irrita. Isso não está totalmente ligado aos protestos, mas tenho lido muitas coisas absurdas nos últimos dias. Sabe esse negócio da Dilma cortar a internet? Então, querido, talvez seja melhor não falar porque tem gente que acredita que é possível. Sério. Sem brincadeira.

Quanto à presidente, também fiquei sabendo que tem um grupinho querendo tirá-la do poder. É por algum motivo pessoal? A gente não está em 1992 e a questão é outra! Se fosse outra pessoa no lugar dela, iriam querer tirar também, tudo por causa desses ânimos e euforia do momento. Como li não sei onde, se for realmente esse o desejo do povo, temos as eleições de 2014.

br3

Sintetizando, mas também partindo para uma esfera mais individual, o que eu realmente percebi é que falta por parte do povo não a vontade, mas o empenho de se informar e fazer com que a informação funcionem dentro da cabeça. Não repita apenas o que o seu amiguinho intelectual está falando. Leia opiniões diversas sobre os assuntos, assista a videos, e chegue a uma conclusão quanto àquilo que VOCÊ acredita. Também falta mudar as próprias atitudes, em todas as áreas, para conseguir mudar o mundo. Se o que quer é educação, que se aproveitem todas as oportunidades tidas, mesmo se forem poucas (fazer mais trabalho, tarefa e reclamar menos). E caso seja a sustentabilidade, por exemplo, que tal jogar o lixo no lugar certo? As medidas não terão impacto tão grande se não forem mudadas as atitudes.

Que tal sermos bons brasileiros não só agora, mas até a morte?

Anúncios

2 comentários sobre “Pensamentos nem tão soltos sobre os protestos

  1. Concordo com TODO o teu texto, moça!
    Participei de duas manifestações. Mas o que eu vejo agora é que além de coisas que já aconteciam e aumentaram (exagero da polícia, vandalismo), essas outras coisas que você disse também estão presentes. “Dilma vai cortar a internet”: sério? SÉRIO?
    “Vamos tirar a Dilma hur dur”: se o povo soubesse a margem GIGANTESCA que isso dá para um golpe de estado, calariam a boca. Falam da Globo manipuladora (e tem razão mesmo), mas são manipulados facilmente também…
    Ahhh. Tomou um rumo tão diferente do propósito inicial. :/

    • Leio cada coisa na internet que nem sei se rio ou choro… É tipo “vi uma imagem no facebook com algo super sensacionalista e vou repetir por aí sem verificar mais a fundo”, só que sem todas as palavras…

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s