Noite, mais um dia

night

Gosto de escrever durante a noite, porque tudo já aconteceu e só me resta pensar. Lembrar da infância, planejar o futuro, ter ideias, organizar os afazeres, sentir remorso por não ter estudado tudo o que queria. Por não ter tido coragem de dizer palavras que mudam rumos, abrem mares.

Não sei se essa é uma combinação boa ou ruim. Acaba sendo um sentimento de “nada”, apenas vontade de dormir. Mas eu não quero dormir sem terminar meu dia. Antes de abrir espaço para o sábado, quero entender o que aprendi, por que estou um dia mais velha. Será que essa experiência toda vale alguma coisa?

Imagino se, daqui a cinco anos, num dia qualquer, usarei algum conhecimento que adquiri hoje. Talvez algo que eu nem saiba que aprendi, mas que ja foi internalizado em mim. Naturalmente.

Às vezes, parece que os dias passam e tudo continua igual. Será mesmo? Acho que eu perco muita coisa ao simplesmente viver. Só que viver, de verdade, não pode ser perder a própria vida. Lógico que não. Deve ser o contrário. Ganhar mais vida apesar de estar a cada dia mais próximo da morte.

Então, no final de tudo, essa pessoa que Viveu, com letra maiúscula, teve uma morte cheia de vida? Sei lá… Quem sou eu para supor essas coisas? Que mórbido! Que feliz! Que realidade!

Será que duas coisas antagônicas podem ser iguais? Eu diria que sim, mas meu colega do lado, não. “Se é diferente, que seja diferente”, ele poderia dizer. Acho que ele está certo na cabeça dele. Porque para alguns tudo depende do ponto de vista.

Anúncios

3 comentários sobre “Noite, mais um dia

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s