Vida própria…

smile

Como entender a felicidade? Aristóteles tentou, e chegou a conclusão de que era o objetivo final de todo homem. Concordo com ele, todos querem ser felizes. Mas não se resume apenas a um objetivo, é mais complexo, mais difícil, mais interessante. Todos a querem, todos suplicam por ela, ninguém vive sem ela, mas é como se a felicidade fosse viva, decidisse com quem quer estar, como chegar, e quanto tempo ficar. Por isso é tão especial. Se ela não tivesse essa vida própria a vida seria chata, sem objetivos, monótona, não existiriam aqueles momentos especiais e únicos que as pessoas tanto querem. Imagine um mundo onde todos fossem felizes o tempo todo, na mesma intensidade, não seria tão bom. O que realmente é bom é ter aquelas pontadas de felicidade e paz que fazem você ganhar um dia, que te fazem sorrir de maneira sincera e pura. Isso é realmente bom. Mas é claro que não se deve ficar triste o tempo todo para que cada pequena felicidade seja suficiente, devemos é ser felizes o tempo todo e buscar sempre mais, mesmo sabendo a infinitude da felicidade e de toda a sua inconstância…

Anúncios

Um comentário sobre “Vida própria…

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s