7 Dias de Natal – O presente

Foto por Jenna

Foto por Jenna

Eu ficava desesperada para comprar meu presente de Natal. Afinal, eram meses planejando como distribuiria os presentes entre dia das crianças, aniversário e Natal (nessa ordem). Tantos comerciais que me encantavam e faziam com que eu enchesse a minha mãe de tanto falar que queria ganhar esse ou aquele.

Ha-ha. Impossível não rir mentalmente ao lembrar dessas coisas. É incrível como as pessoas mudam. Não que eu me arrepende de ter dado tanto valor a presentes numa época. Aliás, eu era uma criança pequena! Até que ponto eu compreendia o que acontecia ao meu redor?

Talvez tenha sido todo o aprendizado que tive durante todos esses anos, as tragédias que passei a dar mais atenção, e a percepção de que o mundo não é apenas um lugar belo, em geral. Coisas que mudaram o que acredito ser importante de verdade.

Se eu contasse a mim mesma há anos atrás, que nem sei se vou ganhar algum presente de Natal, ela choraria. Certeza. Porque essa ideia era meio errada. Como alguém não ganha presente?

Bem, pensando bem, eu não estaria ganhando um presente de Natal, mas isso não significa que não estaria ganhando alguma outra coisa. Algo um pouco mais invisível. Aquelas coisas que acabam fazendo real diferença nas nossas vidas.

Porque tudo que é material acaba. Mas o invisível a gente sente, e mantém pelo tempo que quisermos.

Enfim, quando deixei de valorizar os presentes, passei a pensar de verdade naquilo que o Natal significa. No porquê da comemoração existir. Não apenas da boca pra fora e sem sentimentos, como a maioria das pessoas faz. O fato de acreditar em algo passou a ser mais real. A esperança do nascimento de Jesus (e do que por Ele foi feito) num mundo cheio de pessoas más.

Claro que muitas pessoas que não acreditam nisso comemoram o Natal também. Mas, isso não faz com que a festividade tenha que ser meramente comercial. Não esquecer do sentimento de família já é algo muito bom. Deixar as diferenças de lado e promover o bem, mudar pensamentos, também. Viver um pouco mais o “dar” do que o “receber”.

De qualquer forma, espero que, nesse Natal, meu presente não seja só para mim.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s